A Embalagem é o invólucro que protege o produto, e essa é sua principal função PROTEÇÃO, garantindo as qualidades e características do produto, desde sua fabricação até chegar às mãos do consumidor.

Porém a embalagem possui outra função de extrema importância, a MERCADOLÓGICA. Do ponto de vista do mercado, a embalagem identifica, atrai a atenção e vende o produto. Foi daí que surgiu uma especialidade profissional muito utilizada no marketing moderno a Criação ou Design de Embalagens.

O Design de Embalagens se divide em dois tipos: o Design de produto e o Design gráfico. De forma geral, o Design de Produto é responsável pela forma da embalagem, considerando aspectos de ergonomia e estética tridimensional, enquanto o Design Gráfico trata do rótulo e de seu visual impresso.

A embalagem comercial moderna não é apenas um meio de armazenamento e transporte de um produto, é também a identidade da empresa a qual ela representa e em muitos casos é o único meio de comunicação com seu consumidor. O bom Design de Embalagem deve garantir uma boa comunicação, informando sobre o produto e expondo seu caráter, seus atributos e seu diferencial.

Criação de Embalagens

As embalagens cumprem uma função muito importante, elas valorizam o produto e impulsionam as vendas, porém vários aspectos precisam ser observados para ter uma embalagem de sucesso.

Beleza é fundamental, claro, mas só isso não basta. Aspectos como funcionalidade, estética, destaque no ponto de venda e valorização dos diferenciais são fundamentais para ter uma embalagem que funcione bem e que tenha sucesso. A criação e o desenvolvimento da embalagem de um produto passam por etapas mais complexas que precisam ser levadas em consideração.

Tudo certo no lugar certo

Desde a colocação da marca à informação do peso líquido, todos os aspectos precisam ser estudados para atender critérios de legibilidade e até mesmo legais, sem ferir o aspecto visual. Não é só o consumidor que estará avaliando o produto, todos os elos da cadeia irão analisa-lo de acordo com os critérios pertinentes a cada um. Do vendedor passando pela logística, distribuição, fiscalização até chegar ao ponto de venda e enfim no consumidor, a embalagem será manuseada e esmiuçada nos mínimos detalhes.

Os critérios legais também precisam ser cumpridos a risca ou grandes prejuízos podem ocorrer. Muitos órgãos reguladores possuem legislações específicas sobre produtos, que regulamentam desde os tamanhos das letras até a colocação de informações obrigatórias.

Todos os aspectos envolvidos no desenvolvimento da embalagem precisam ser observados, esse pode ser o segredo do sucesso ou fracasso de um produto, muitos “morrem” nas prateleiras sem atingir seu verdadeiro potencial, apenas porque não foram bem trabalhados ou deixaram de ser vistos ou percebidos pelo consumidor.